quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Nosso universo

Daquela forma invisível, intransferível, única. Apenas, nosso.
Aquilo que os homens dariam suas vidas para ter. E o que seria do sentimento se ele não tivesse asas? E o que seria do Yng se não fosse o Yang?
Dá para imaginar a beleza das borboletas sem asas e a beleza das flores, sem pétalas? O que seria da sua beleza se eu não tivesse olhos para enxergá-la? E o que seria desse abismo mosntruoso do amor, se eu não tivesse coragem para pular nele?
Dá o beijo na vida. Nas duas faces da vida: na face bela e na face feia e aprende que nada é fácil, que o saboroso é enfrentar as dificuldades piores e só depois, desfrutar do que foi aprendido - em conjunto, evoluindo contigo, crescendo contigo.
E sabe de uma coisa? Eu ainda nem comecei a te amar...

                                                                                                                                                                                           

Nenhum comentário:

Postar um comentário